Como conseguir patrocínio para seu evento?

Um das grandes problemas do mundo dos eventos é: Com que dinheiro iremos fazer nosso show?
Ainda que você tenha nascido em berço de ouro, você não irá querer gastar tudo com o seu evento, não é?

Sempre há espaços para um patrocínio. É bom para o organizador e também para a empresa patrocinadora, que expõe seu produto, fortalece sua marca em meio ao público daquele evento.

Mas antes de correr atrás de qualquer empresa, observe atentamente nossas dicas:

1 – Você precisa ter bem claro qual o público-alvo do seu evento:

E isso nem sempre é fácil, pois na maioria esmagadora dos eventos, queremos que venham todo tipo de pessoa. Pois quanto mais gente, mais faturamento. Entretanto, é possível considerar algumas premissas, como sexo: masculino, feminino ou outros. Sempre é possível saber se determinado eventos, vêm mais homens, ou mulheres ou outros, como LGBTs, por exemplo. Esse já é um bom caminho.

Outra questão importante, ao planejar um evento, é considerar qual a idade média das pessoas que se interessarão por esse evento: mais jovens, mais maduros ou mais idosos.

2 – Identificar empresas que tenham produtos que atendam aos público-alvos.

Após ter uma definição do seu público-alvo, é preciso começar a pesquisar as empresas que tenham produtos e/ou serviços mais adequados e voltados para esse público alvo. Evite confrontar essas informações, pois as empresas tendem a não investir se não vislumbrarem um retorno plausível.

Um exemplo do que estamos falando: Você é um organizador de eventos para jovens, que gostam de baladas, músicas eletrônicas etc. E para realizar o próximo evento, você bate à porta de uma empresa que aluga aparelhos médico-hospitalares, como macas, andadores, muletas etc. Ou seja, uma empresa mais focada num público específico, geralmente mais idoso. É bem provável que essa empresa não se interesse na realização do patrocínio.

3 – Comece por empresas do seu bairro e da sua cidade:

Neste primeiro momento, considerar empresas próximas a você será muito mais interessante. Além da logística de você ir até eles, realizar uma reunião sobre o evento, ser mais fácil, também é mais fácil para a empresa se deslocar até o seu evento, além de também ser mais fácil para que os participantes do evento, comprarem o produto interessado/exposto.

4 – Pesquise empresas fora da sua cidade, pela internet

Após entrar em contato com as possíveis empresas do seu bairro, pesquise na internet possíveis empresas do seu estado ou se outros também. O Facebook e Instagram são grandes ferramentas para isso. Envie e-mail, acesse a página do Facebook, solicitando falar com o responsável da área de patrocínio. Envie a apresentação (veja o post Como criar uma apresentação matadora”). Atenção: empresas da sua cidade também podem receber a apresentação!

5 – Importantíssimo: Prazos de contato

Geralmente, as empresas mais organizadas, separam um dinheiro para patrocínio que farão ao longo do ano. Esse dinheiro, em alguns casos, já é destinado logo no início do ano. Sendo assim, o início do ano é o melhor momento para você entrar em contato com as empresas. Nesse período, elas estarão organizando o orçamento e destinando o dinheiro para as iniciativas que elas consideram importantes. Tenha em mente também que algumas empresas organizam o ano fiscal delas diferentemente do nosso calendário. Às vezes, em julho ou junho, essas empresas já estarão finalizando o seu ano fiscal e destinando algum dinheiro para patrocínio. Mas como eu vou saber? Realmente será difícil. O que mais recomendamos é que você entre em contato com todas, independente se você sabe ou não quando começa ou termina o ano fiscal delas. Porque se já no primeiro contato você pergunta se eles já estão destinando dinheiro para eventos, se eles estão no inicio do ano fiscal, você já forneceu uma desculpa para que a empresa te negue o benefício. Mas empresas que já começam dando desculpas, é porque não estão interessadas mesmo nesse tipo de patrocínio e/ou não viram valor naquilo que o seu evento pode entregar a eles.

Fique atento a isso. Anote os prazos que as empresas te derem, sobre o ano fiscal delas, sobre quando inciam os processos de destinação de verbas para patrocínios e no próximo ano, você entra em contato de novo, tendo esses dados em mãos.

6 – Programas de patrocínio de grandes empresas:

Grandes empresas, como Santander, Itaú, GE, Ambev, entre outras, têm programas específicos de incentivo e patrocínios. Geralmente, são documentos, editais, que contêm as diretivas de como receber algum tipo de patrocínio delas. Algumas empresas já especificam nesses documentos, os tipos de eventos que lhes interessam: culturais, educacionais, empresariais, sociais, start-ups etc. Se o seu evento não se encaixa nessas categorias, nem perca o seu tempo.

E assim como você, milhares de organizadores de eventos do Brasil (e às vezes de outros países) estão mirando numa fatia desse bolo e não medirão esforços para conquistar. Sendo assim, você deve fazer com que seu evento tenha diferencias (ajudas humanitárias, causas sociais, causas nobres são sempre bem-vindas e ajudam na escolha). Mesmo que o seu evento não esteja enquadrado nessas categorias sociais, é preciso demonstrar tal preocupação: desde a entrada com 1kg de alimento até destinar parte da renda para um hospital ou instuição etc.

Planeje tudo com carinho. Dependendo do tipo de evento, o ideal é começar até mais que 1 ano antes. Acompanhe também as nossas dicas por aqui. Fale também com o nosso suporte, em caso de dúvidas.

Um abraço!

Equipe Colabory

Leave a comment